cirurgia bariátrica dúvidas

Cirurgia bariátrica: cinco perguntas para você entender melhor do assunto

 A cirurgia bariátrica é vista por muitos como um jeito fácil de emagrecer. Há muitos que acham que é uma fórmula mágica e basta operar que nunca mais vai engordar. Ou que basta fazer a cirurgia para dispensar o acompanhamento médico.

No post de hoje  a nutricionista Deise Santiago responde a algumas perguntas sobre o assunto. Não deixe de ler. Você pode se surpreender com algumas respostas!

1) Vale a pena fazer a cirurgia bariátrica?

Depende. Existem pessoas que ficaram acomodadas com seu peso e deixaram a alimentação e atividade física de lado. Essas pessoas veem na cirurgia um modo de emagrecer rapidamente e sem muito esforço e isso, a médio prazo, será o motivo pelo qual a pessoa voltará a engordar.

A cirurgia só é indicada para pessoas com IMC acima de 40kg/m², que já tenham tentado emagrecer através de exercícios e alimentação saudável e não tiveram sucesso ou para IMC acima de 35kg/m² com doenças associadas. Vale salientar aqui que o acompanhamento psicológico é essencial para a tomada de decisão e no pós-operatório.

Na maioria dos pacientes, a cirurgia bariátrica – além de levar a uma perda de peso grande – traz benefícios no tratamento de todas as outras doenças relacionadas à obesidade, como hipertensão, diabetes, colesterol alto, problemas articulares e queda da quantidade de ácido úrico.

Se bem orientado e acompanhado, a cirurgia valerá a pena sim.

2) Quais devem ser as principais preocupações de quem passou pela cirurgia bariátrica?

Fazer o acompanhamento com médico, nutricionista e psicólogo durante, no mínimo, um ano. Fazer exercícios para manter uma vida ativa e também favorecer a perda de peso.

Realizar exames para verificar se está absorvendo nutrientes, pois a cirurgia pode causar até desnutrição dependendo do tipo de procedimento. Sempre será prescrita, pelo médico ou pelo nutricionista, uma suplementação vitamínica para absorção de vitaminas e minerais que o corpo não conseguirá absorver por conta da cirurgia.

É essencial tirar todas as dúvidas com os profissionais antes da cirurgia.

3) É normal que o paciente volte a engordar?

Depende de cada indivíduo, pois alguns pacientes podem fazer refeições calóricas e pouco nutritivas que colocam em risco o sucesso da intervenção em longo prazo, reduzindo a chance do indivíduo perder peso.

Tudo dependerá da adesão do paciente ao tratamento, uma vez que o acompanhamento adequado permite que a perda de peso se estabilize ao chegar no peso ideal.

4) Por quanto tempo o paciente precisa de acompanhamento depois de operado?

Do ponto de vista nutricional, os pacientes submetidos à cirurgia bariátrica deverão ser acompanhados pelo resto da vida, com o objetivo de ter orientações específicas para elaboração de uma dieta adequada.

A cirurgia leva a uma chance maior de complicações nutricionais, como anemias por deficiência de ferro, de vitamina B12 e/ou ácido fólico, deficiência de vitamina D e cálcio e até mesmo desnutrição. Reposições vitamínicas são feitas após a cirurgia e mantidas por tempo indeterminado.

5) Como fica a absorção dos nutrientes em um paciente bariátrico?

A absorção fica bem prejudicada. Como o organismo precisa se readaptar ao espaço novo no estômago e para fazer com que os pontos não abram, a alimentação pós-cirurgia é de apenas líquidos – Sucos bem coados, chás, água.

Alimentos com açúcar, gordura e refrigerantes são proibidos durante os primeiros meses e o ideal é que nunca volte a consumi-los. Alguns alimentos que causam a formação de gases no estômago também não são interessantes, como leite, brócolis e feijão.

Você já fez ou conhece alguém que tenha feito cirurgia bariátrica? Este artigo foi útil pra você? Então não deixe de compartilhar!

Se tiver mais dúvidas você pode marcar uma consulta com a nutricionista Deise Santiago, clique aqui.

E para ficar sempre em dia com as ofertas e novidades ShopViva, assine nossa Newsletter e siga-nos pelo Facebook!

Deixe uma resposta