Câncer de próstata: o diagnóstico não pode ficar pra depois. Entenda.

Você vai ao médico ao menos uma vez por ano? Se a resposta for sim, ou você é mulher ou você é parte de uma nova geração de homens que vem perdendo o preconceito de procurar um profissional de saúde de forma rotineira.  E essa postura faz muita diferença principalmente para temas como o câncer de próstata.

Continue com a gente, porque neste post vamos falar de uma das doenças que mata um homem a cada 40 minutos no Brasil: o câncer de próstata.

O câncer de próstata e o novembro azul

O câncer de próstata é o tema da campanha Novembro Azul,  realizada anualmente em todo o mundo, com o objetivo de chamara a atenção para a saúde do homem, em especial em relação ao câncer de próstata.

Conhecido internacionalmente como Movember (mistura de moustache – bigode, em inglês – com november), a campanha foi batizada no Brasil seguindo a mesma linha do Outubro Rosa, voltado ao combate ao câncer de mama.

Os dados preocupam, pois o câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no mundo e o de maior incidência nos homens com mais de 50 anos, especialmente depois dos 65.

No Brasil, é o segundo tipo de câncer mais frequente em homens. Ele fica atrás apenas dos tumores de pele não-melanoma.

LEIA TAMBÉM

Pele masculina também merece cuidados
Qual seu estilo de barba?

A importância do diagnóstico precoce

A próstata é uma glândula que só existe no homem. Ela se localizada na parte baixa do abdômen, logo abaixo da bexiga e à frente do reto. Produz cerca de 70% do sêmen, e representa um papel fundamental na fertilidade masculina.

O câncer acontece quando as células deste órgão começam a se multiplicar de forma desordenada. Os sintomas mais comuns do tumor são a dificuldade de urinar, frequência urinária alterada ou diminuição da força do jato da urina, dentre outros.  Além destes,  o câncer de próstata também causa dor óssea, queda do estado geral de saúde, insuficiência renal e dores fortes.

O maior motivo de preocupação, porém, é que a doença pode demorar a se manifestar e não apresenta sintomas na fase inicial. Quando os sintomas aparecem, as chances de cura são muito baixas.

Por outro lado, há uma boa notícia: quando detectados na fase inicial, 90% dos casos podem ser curados.

Quer dizer que não adianta esperar alguma alteração pra depois procurar o médico.  O necessário é procurar este profissional anualmente para a realização dos exames

Como se prevenir do câncer de próstata?

Sabemos que, de forma geral, os homens não cultivam muito o hábito de ir ao médico como forma de prevenção. Mas, como dissemos acima, quem quiser se prevenir do câncer de próstata, não pode dar bobeira. Tem que acompanhar.

Se você tem histórico familiar de câncer de próstata, deve procurar o médico a partir dos 45 anos. Caso contrário, a partir dos 50 a visita é obrigatória. Além da consulta periódica, fique também atento aos principais fatores de risco:

  • Idade (cerca de 62% dos casos são de homens a partir dos 65 anos);
  • Histórico familiar;
  • Raça (maior incidência entre homens de pele negra);
  • Alimentação inadequada, à base de gordura animal e deficiente  em frutas, verduras, legumes e grãos;
  • Sedentarismo; e
  • Obesidade

Como medidas adicionais, tenha uma dieta rica em  frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco do câncer.Recomenda-se também pelo menos 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Como é o tratamento do câncer de próstata?

Se confirmado o diagnóstico, o câncer de próstata pode ser tratado por meio de prostatectomia radical (retirada de toda a próstata, além de alguns dos tecidos à sua volta, incluindo as vesículas seminais; radioterapia; no caso das doenças localizadas.

Se o câncer já tiver se espalhado (doença metástica), realiza-se a terapia hormonal, quimioterapia e o uso de rádio fármacos.

Sem preconceitos, por favor!

Antes de terminar, vale uma lembrança: hoje com tanta informação disponível, tantos canais para esclarecer dúvidas, não há mais lugar para preconceitos contra o exame de toque retal. Ele é essencial para o diagnóstico da doença. Nem ultrassom pode substituir.

Se você ainda não se convenceu, saiba que 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Não dá pra brincar com isso, certo?

Para saber mais, entre no site do Instituto Lado a Lado ou baixe aqui a cartilha sobre o câncer de próstata.

E você, conhece algum homem com 40 anos ou mais? Compartilhe este artigo!

E para não perder nenhuma novidade da ShopViva, siga-nos também pelo Facebook.

Deixe uma resposta